terça-feira, 28 de junho de 2011

Tema: A entrega dos galardões II Cor 5. 10.

Tema: A entrega dos galardoes II Cor 5. 10.
Introdução: Após a igreja ser arrebatada por Cristo Jesus; Haverá uma reunião com ele num lugar chamado de tribunal
1 ) O que é tribunal? Nos Antigos estádios gregos, as assembléias se reuniam defronte de uma plataforma chamada Bêma de onde as questões eram tratadas.
Esse vocábulo ( bêma ) originalmente significava apenas um degrau, Desta idéia indicar uma plataforma elevada como aquela usada pelos oradores, pelos juízes das competições esportivas, ou mesmo pelos magistrados romanos em seus julgamentos formais. Já o Apostolo Paulo toma o vocábulo bêma para denotar o tribunal de Cristo, Essa expressão tribunal é empregada por onze vezes no novo testamento, Essas três passagem Paulo exemplificou para nosso ensino de que tudo que o homem semear certamente ceifará.
A ) primeira, Rom 14. 10 mais tu porque julgas teu irmão? Ou tu também porque desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer antes o tribunal de cristo
b ) Segunda, II Cor 5. 10, Porque todos devemos comparecer antes o tribunal de cristo, Para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem , ou mal.
C ) Terceira, a obra de cada um se manifestará: na verdade dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mais o tal será salvo, todavia como pelo fogo. O fogo é o juízo Divino.
d ) Nas citações de Rom 14 : 10 e II Cor 5. 10 Paulo mostra o que acontecerá quando Cristo reunir todos o redimidos em torno de Si; Diante do seu tribunal, Ali haverá uma avaliação do que fizemos, e não fizemos, Mais; Isso não indica que será um momento de temor, Mais de confiança: diante do tribunal de Cristo só estará os salvos haverá ganhos e perdas de recompensas não perda da salvação, Diante do tribunal de cristo, Serão reprovadas as obras e não o obreiro pois todo o trabalho feito por meio do corpo será ali avaliado perante a justiça Divina.
2 - Que tipo de material está usando em suas obras.
a ) São seis os tipos de materiais cujos significados estão na bíblia, três são bons aprovado por Deus, Ouro prata e pedras preciosas.
B ) Etrês são ruins reprovados por Deus, que são madeira feno e palha.
c ) Ouro, Representa a glória de Deus; trabalhar com ouro é trabalhar para a Glória de Deus em tudo que fazemos para Ele; Deus não reparte a sua Glória com outro Ex 37. 7 Nm 7 . 8 ,9 Hb 9. 5 Ex 30. 34 - 38 ver. Será que estamos realmente dando toda a honra ao Senhor; ou estamos tomando para nós a Sua glória quando pregamos, contamos, Ou fazemos qualquer outro serviço em sua obra, Fazei tudo para Glória de Deus II Co 10. 31 Cl 3, 17 – 23 A nossa glória esta no futuro Cl 3. 4; I Pe 5. 4
d ) A prata, A prata na bíblia é de um valor incalculável, Na construção do templo foram usadas aproximadamente 3,5 toneladas de prata esse material assumia o lugar mais importante na construção pois era colocadas na base de sustentação do tabernáculo.
No aspecto da redenção, ela representava a salvação dos pecadores Ex 26. 19: Nm 18. 16
O que significa trabalhar com prata; o trabalho feito com prata, É empenhar com todo afinco e por todos os meios na salvação dos perdidos
e ) pedras preciosas, estas Pedras preciosas representa as doutrinas bíblicas Ex 28. 17 – 20 Sl 119. 130; II Pe 1. 19
f ) Madeira, Representa a humanidade. A madeira vive na terra e tem duração limitada Mt 3. 10 Lc 11. 13, -14, 20 trabalhar com madeira é trabalhar com um evangelho puramente social que reforma mais não transforma que atinge o corpo mais não a alma. Apenas filantrópico.
g ) Feno, O feno é comida de animais; representa a carnalidade, o mundanismo, e a vaidade humana, I Pe 1. 24 feno é tudo aquilo que alimenta a natureza carnal do homem natural I Co 2. 14; 3. 1
h ) Palha a casca vazia do grão. Representa a hipocrisia Mt 23 ler hipocrisia é o pecado do espírito, O qual muitas vezes é pior que o pecado da carne II Co 7. 1
Nota: observando os dois grupos de materiais os bons e os ruis vemos que cada um é caracterizado pela sua natureza,
3 ) A prestação de conta.
A a obra de cada um se manifestará. A prestação de contas não será coletiva mais individual Ro 14.11, 12 no dia desse julgamento não haverá desculpas nem tão pouco encoberta mento ali estará o crente com seus atos e nada mais no tribunal divino falará a voz da puríssima justiça e nada mais Hb 4. 13
Conclusão, Quantos há que trabalham, julgam, excluem, vivem de tal forma como se nunca tivessem de prestar contas com o seu senhor. Façamos hoje um exame em nossas vidas permitindo que a espada de dois gume penetre até a divisão de nossas almas e revele em nós tudo aquilo que desagrada ao Senhor.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Tema: O arrebatamento da igreja I Tessalonicenses 4: 13 - 18.

Introdução: houve época em que a palavra arrebatamento era pouco comentada. A expressão mais comum era a volta de Jesus, Os mais eruditos preferiam o vocábulo advento; e pouco se falavam com detalhes acerca dos fatos que se antecederiam ao rapto da igreja.Acreditavam que logo Jesus levariam os salvos para a gloria e entraria em juízo com o mundo, Com um minucioso estudo teológico logo se fez conhecido o vocábulo arrebatamento muito propagado no seio evangélico.

1 - A palavra arrebatamento no contexto escatológico é procedente do verbo grego harpazõ
,e significa retirar algo com rapidez, E de forma inesperada; Quando o novo testamento foi traduzido para o latim optou - se pelo vocábulo raptus que originando se do verbo rap tare,comporta os seguintes significado. Tirar, arrancar, tomar das mão alguma coisa de forma violenta
O arrebatamento da igreja será de forma inesperada e sobrenatural desta terra, E transportada para o céu. I Cor 15 : 51, 52 I Tess 4 : 13 – 18 confira.

2 - Quando a volta de Jesus se dará.

Muitos são os curiosos que interpretam a bíblia ao seu bel prazer usando textos isolados. E marcam a data de sua vinda e ficam envergonhados por não se cumprir suas previsões e ainda causam confusão entre os fieis. Não podemos afirmar fatos que a bíblia não revela. Ler Deuteronômio 29 : 29. Ver Mt 24 : 36 atos 1 : 7.

3 - O arrebatamento pode ocorrer a qualquer hora.
Jesus foi claro ao dizer que viria como um ladrão de noite Lc 12 : 39, ITess 5 : 4, II Pe 3 ; 10, Apoc 3 : 3 Apoc 16 : 15.

4 - Quais os sinais que antecedem ao arrebatamento.
Muitos são os sinais que se cumpre que Jesus revelou, A fome no mundo, as guerras cada vez mais bélicas e assustadora as pestes que a cada dia desafia a medicina, Os terremotos a cada dia mais devastadores que é isso senão as dôres de parto aumentando aquela que estar grávida sinais visíveis, Falsos cristos e falsos profetas Mt 24 : 24 enganando as pessoas com falsas mensagem de prosperidade,Mais na verdade só quem prosperam são eles quantos tem se levantado no mundo se intitulando o cristo e levando pessoas após si, que sinais estamos esperando mais, Só falta Jesus arrebatar a igreja.

5 - Como será o arrebatamento.
De acordo com os ensinos de Paulo, o arrebatamento da igreja será de forma invisível.
Tess 4 : 16 o mesmo senhor descerá do céu,( nota: não é esses que aparece por ai se intitulando de cristo não); Mais o mesmo senhor Jesus que subiu At 9 : 11 ler, Decerá com vòz de Arcanjo e com a trombeta de Deus os que morrerão em cristo vão ouvir sua vòz de comando e serão arrebatados a encontrar com o senhor nos ares depois os que estiverem vivos terão Seus corpos transformados e irão todos ao seu encontro nos ares e ai estaremos para sempre com o Senhor vs 17.

Conclusão: que possamos aguardar esse fato que é uma realidade já dizia Pedro em sua epistola o senhor não retarda a sua promessa ainda que alguns a tenha por tardia, Mais e longânime para convosco não querendo que ninguém se perca mais que todos venham arrepender-se se II Pedro 3 : 9. Amem

terça-feira, 14 de junho de 2011

Tema: A volta de Jesus Apocalipse, 3 : 11

A vinda de Jesus será precedida dos sinais preditos na bíblia tais como
Muitos viriam em seu nome dizendo ser o Cristo e muitos seriam enganados, Mt, 24 : 5 guerras e rumores de guerras, Mt, 24 : 6, nação contra nação, Reino contra reino, Fome peste e terremotos em vários lugares, Mt 24 : 7 Apostasias, II Tm, 4 ; 4 Indiferentismo espiritual, Jd, v 18 Tempos trabalhosos, II Tm 3 : 1 Restauração nacional de Israel Lc 21 : 29, 30.
Uma das coisa que tem muito abalado o cristianismo nestes últimos dias são o indiferentismo espiritual, II Tm 3 : 1 – 6 a frieza espiritual, Os modernismo teológicos, O mundanismo crescente nas igrejas, O materialismo, O conformismo, E o desvio espiritual, A perda do primeiro amor Ap, 2 : 4 estamos vivendo a era da igreja de Laudicéia; A ultima igreja da dispensação da graça. A igreja morna na época do arrebatamento da igreja, A volta do senhor Jesus.
A humanidade atual em todas as camadas sociais, Em todos os países está tornando se indiferentes a Deus e a sua palavra. Lc 17 : 26 – 30

2 - A vinda de Jesus esta relacionada com três grupos de povos Judeus, Gentios, E a Igreja de cristo Cor, 10 :32.

a ) Para a igreja Jesus virá como seu noivo para leva – La para o lar celestial Jo 14 : 3 assim como todos que já partirão desta terra,I Tess 4 : 14 – 17

b ) Para Israel Jesus virá como seu Messia e libertador após prova - los mediante a grande tribulação, Mt, 23 : 39, 26 : 64 Rom 11 :26

c ) Para os gentios isto é para todas as nações em geral, Jesus virá como o Reis dos Reis,e Senhor dos Senhores, E juiz para julga – las e após todos estes ocorridos reinar sobre elas com vara de ferro isto é com justiça SL 2 : 6 – 10; 96 : 13, A vinda de Jesus relacionada com os gentios será a sua plena manifestação como o Deus forte, Segundo a profecia de Isaias 9 : 6.

Nota: Não estou falando que Jesus virá três vezes, Mais que a sua vinda relaciona – se com três grupos de povos, conforme a ótica bíblica, I coríntios 10: 32

3 – A sua vinda é certa
a ) Vejamos as evidencias da vinda de Jesus João 14 : 3; Ap 22 : 20
b ) Os anjos afirmaram que Jesus voltará At 1 : 10, 11
c ) Os santos do senhor movidos pelo Espírito Santo afirmam que Jesus voltará Jó 19 : 25;
Dn 7 : 13, 14; Hb 9 : 27, 28.

d ) Os sinais que ora se cumprem, segundo as profecias bíblica confirmam que Jesus virá, Mt 16 :3; 24 : 3.

e ) E a ordenança da ceia ate ele voltar, I Cor 11 : 26.

4 - Saiba com clareza que a vinda de Jesus abrange um período de certas extensão. É um evento em duas fazes bem distintas, como veremos.
a ) Na primeira fase Ele virá para os seus Jo 14 : 6.
b ) Na segunda fase vira com os seus Zc 14 : 5.b; 1 Tss 3 : 13; Jd v. 14.
c ) A primeira fase é o arrebatamento da igreja.
d ) A segunda fase e a volta Dele em glória; É a revelação Dele pública, Sua manifestação visível a Israel e as demais nações.

5 - Conforme expomos acima, no arrebatamento Jesus vem secretamente para a igreja.I Cor 15 : 51, 52.

Na revelação Ele vem publicamente para Israel e as demais nações; Como predito em atos 1 : 11. Porem mesmo que se compreenda muito sobre a sua vinda ela encerra detalhes que somente serão revelados e compreendidos quando esse evento glorioso acontecer.Maranata Ap 22 :20.

Tema: Conhecendo o Espírito Santo João 14 : 26

INTRODUÇÃO: Para se conhecer alguém; e preciso um relacionamento, Viver de comum acordo ambos os lados, ter uma profunda intimidade.
Para alguns o Espírito Santo Ele não passa de uma ativa de Deus, outros em sua ignorância espiritual, Chegam a chama lo de uma doutrina do inferno.

1 - Nota: O que queremos enfatizar neste espaço, É mostrar que o Espírito Santo Não é o que alguns incautos dizem, mais mostrar. Que, O Espírito Santo é a terceira pessoa da trindade. E por ser uma pessoa Ele tem seus atributos; E por isso deve ser Respeitado, Honrado, Obedecido, E adorado.
A bíblia desde Genesis ao apocalipse faz alusão ao Espírito Santo como a terceira pessoa da trindade.

2 – Vejamos alguns atributos inerentes ao Espírito Santo; Atributos é aquilo que é próprio de um individuo que lhes é peculiar, São qualidades.
Atributos como pessoa, Pessoa, é qualquer ser que tem capacidade para sentir exercer vontade e reagir; E o Espírito Santo sendo a terceira Pessoa da Trindade tem todas essas qualidades.

3 – Atributos pessoais, do Espírito Santo.
a ) -- O Espírito Santo, Ensina Jo, 14 : 26 .
b ) --------------------- --- Testifica Jo, 15: 26.
c ) ---------------Guia na verdade Jo, 16 : 13
d ) ---------------------- Fala At, 2 : 4 AP 2 : 7.
e ) --------------- -------- Ordena, At, 16 : 6, 7.
f ) ----------- -- Separa obreiros, At, 20 : 28
g ) ----------guia, Romanos, 8 :114 Gal 5 : 18.
h ) Ajuda nas nossas fraqueza, Rom 8 : 26.
i ) ------------ Intercede por nós, Rom 8 : 26.
j ) ---------------------- Revela, II Ped, 1 : 21

3 – Atributos Divinos. Do Espírito santo.
a ) ------------------- Eternidade, Heb, 9 : 14.
b ) ---------Onipresença, Salm, 139 : 7 – 10.
c ) ---------------------Onipotência, Lc, 1 ; 39.
d ) ---------------- I Cor, onisciência, 2 : 10.

4 – Alguns nomes do Espírito Santo.

a ) Espírito de Deus, I Cor, 3 : 16.
b) Espírito Cristo, Rom, 8 : 9, At, 16 :7.
c ) Espírito de vida, Rom, 8 : 2.
d ) Espírito de Adoção, Rom, 8 : 15.

5 – Alguns títulos que lhes é inerente.
a ) Advogado, I João 2 : 1.
b ) Consolador, Joçao 14 : 16.
6 ) Atributos Pessoais.
a ) Pensa Rom, 8 : 27.
b ) Tem vontade, I Cor, 12 : 11.
c ) Sente tristeza, Ef, 4 : 30.
d ) Sofre resistência, at, 7 : 51

7 – Alguns dos Seus Símbolos.
a ) Fogo, Lc, 3 : 16
b ) Agua, Jo,7 : 37 – 39
c ) Vento, At, 2 : 2
d ) Azeite, Oleo Zc 4 : 2 – 6 Ex, 30 : 30
Conclusão: Que possamos a cada dia crescer na graça e conhecimento da palavra de Deus.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Tema: Namoros e Noivados. Genesis 24:1 - 14

Genesis 24:1 - 14
Introdução:
Deus ao criar o homem e a mulher, deu-lhes todas as condições para serem felizes, na sua sabedoria, lhes proveu dos órgãos necessários para o desempenho de todas as suas atividades, inclusive a reprodução de sua espécie.

01 - Considerações gerais:

a) Sobre o namoro:
Várias definições tem sido dadas a "namorar", como:
Galanteio, atrair, chamar a atenção, porém o sentido mais real é "inspirar amor".

OBS. O namoro não deve jamais ser um passatempo, mais o inicio da procura de uma companheira(o) para a jornada da vida. Vale a pena lembrar que jovem cristão deve pedir a confirmação de Deus para o namoro, se o namoro é ante-sala do casamento como seria um namoro sem a confirmação de Deus?

b) Sobre o noivado:
O noivado é metade do caminho entre o namoro e o casamento, antes de tudo o noivado é um ato sério. O noivado é um compromisso social, esse compromisso os jovens assumem diante de suas famílias.

c) Sobre o casamento:
O casamento é a união física e espiritual entre duas pessoas de sexo opostos, desse ato resulta o lar, que é a mais antiga instituição da raça humana.

02- Perguntas acerca de namoro, noivado e casamento:


a) Com que idade um jovem pode namorar?
Assim que uma criança vai chegando a adolescência, começa a ser impulsionada pelo desejos da mocidade. Passa a ser influenciada pelos colegas, só que todos esses desejos podem ser controlados, se o jovem for convertido, gostar de ler a Bíblia, freqüentar os cultos na Igreja etc...
a-1 quando tiver maturidade, (personalidade formada)
a-2 quando tiver preparado para enfrentar o casamento
a-3 quando for dirigido pôr Deus nesta direção

b)Como descobrir a vontade de Deus no namoro?

b-1 Deus se preocupada conosco em todas as aspectos da nossa vida, por isso devemos buscar a sua vontade.
b-2 não namore antes de orar.
b-3 dialogue com o desejado(a) e oram juntos.
b-4 não faça comentários antes da certeza
b-5 Deus pode te falar de várias maneiras, a maneira mais prática é quando as circunstâncias passam a ser favoráveis e você passa a Ter uma tranqüilidade em relação a pessoa amada. (cuidado com profetas casamenteiros, espírito de santo Antônio).

c) O que devo fazer para que o namoro produza edificação espiritual em nós?
c-1 o namoro que busca edificação espiritual firma-se sobre o ideal do casamento.
c-2 deve evitar certas intimidades físicas, para que não entristeças o espírito de Deus (Ef 4.30)
c-3 os jovens namorados devem orar juntos e compartilhar os seus ideais juntos.
c-4 lembre-se somos luz do mundo e o namoro do cristão é diferente do mundo.
c-5 tudo que fizer deve glorificar a Deus (1Co 10.31), e com ordem e decência (1Co 14.40)

d) Existem regras para orientar o namoro cristão?

O casamento foi instituído pôr Deus, e para que tudo seja feito certo, precisa seguir as regras do Senhor.
d-1 o jovem cristão não deve namorar pôr passatempo.
d-2 não deve namorar com descrente (2Co 6.14-18)
d-3 só deve namorar com objetivo de casar-se
d-4 o namoro do crente deve ser conduta cristã, com responsabilidade e maturidade.
d-5 não passem muito tempo a sós (zona de perigo)

e) Quando dois jovem devem e podem torna-se noivos?
e-1 quando estivem certos de que estão na vontade de Deus.
e-2 quando estiverem preparados psicologicamente para isto.
e-3 quando estiverem se compreendendo razoavelmente, nunca devem ser influenciados pôr terceiros.
e-4 quando acertarem devidamente com os pais.
e-5 quando estiverem na rota do casamento, isto é, logo após o noivado, devem-se preparar materialmente para isto.

f) quando dois jovem devem pensar no casamento?
Desde o momento em que se tornam namorados. Mas o noivado não deve demorar muito, não ultrapasse dois anos pôr exemplo. O tempo do noivado deve ser preparação constante para o casamento. Mesmo que demore um pouco, mais não pode fugir do objetivo.

03- Observações acerca dos desejos da mocidade:


Namoro não é flerte nem passatempo.

a) o cuidado e vigilância nesse período é muito importante, lembre-se o estímulo do homem é visual, e na mulher é através do tato.
b) Mulher é mais auto-controlável, não se deve estender à caricias (Pv 20.21).
c) Jovem a sua firmeza lhe permitirá um lar feliz, por todos os anos de sua vida, o próprio rapaz lhe depositará confiança.
d) Valorize-se não se vulgarize como mercadoria barata.
e) Sempre verifique se é amor ou paixão "apetite desordenado"

OBS.:
- amor é controlado - paixão não
- amor busca realidade - paixão não
- amor procura dar mais do que receber - paixão não
- amor cresce - paixão não
- Paixão não correspondida transforma-se em ódio (paixão não serve para matrimonio).
- Amor é gostar do outro(a) com defeitos que ele(a) tem.

04- Outras observações necessárias


a) É pecado Ter impulso sexual?
Não! Claro que não.
O impulso sexual é atração normal de um sexo pelo outro. É uma energia poderosa dentro do ser humano. Porém não é pecaminoso, a não ser se for correspondido. Foi Deus que fez o sexo e nos fez com estes impulsos.

- O sexo na Bíblia: (uma dádiva divina)

- Frutificai e multiplicai (Gn 1.28)
E Deus os abençoou e lhes disse : Sede fecundos e multiplicai- vos , enchei a Terra e submetei- a! Dominai sobre os peixes do mar, as aves do céu e todos os animais que se movem pelo chão.
- O que fez era bom (Gn 1.31)
E Deus viu tudo quanto havia feito, e era muito bom. houve uma tarde e uma manhã
- Jesus confirmou no novo testamento (Mt 19.4-6), se fosse coisa ruim não teria criado nem confirmado.
Nunca leste que o criador,desde o principio, os fez homem e mulher e disse; Por isso, o hyomem deixará o pai e a mãe e se unirá a sua mulher, e os dois formarão uma ~só carne? De modo que eles já não são dois, mas uma só carne. Portanto o que Deus uniu, o homem não separe

b) A realidade mais importante da Igreja:
b-1 Nossos princípios (1Pe 1.15,16; 1Rs 21.1-3)
b-2 Santidade em tudo (1 Ts 5.22,23), espírito, alma e corpo.

c) Perigos da orientação mundana.
c-1 Livros sem vida que mistura ciência com conceitos extra- bíblicos, status, playboy, ele e ela e etc...
c-2 Afaste-se destas revistas
c-3 Evitar aceitar informações de colegas que contam façanhas nesta área, é uma maneira sutil do diabo lhe enganar.
c-4 Saiba escolher suas amizades e companheiros verdadeiros (1Co 15.33), Platão diga-me com quem tu andas e direi quem tu és" ( Platão )
c-5 Seja bem informado(a) pela palavra de Deus (1Co 6.20)
c-6 Submissão total ao Espírito de Deus (Ef 5.18)
c-7 Os impulsos precisam ser controlados (2Tm 2.22)

CONCLUSÃO:
O amor de Cristo também é fundamental, a esperança de sua vinda, Ele próprio quem valoriza o matrimonio com uma profecia da união do noivo com a igreja (Ef 5.32).

terça-feira, 7 de junho de 2011

Mar da Galiléia


O Mar da Galileia, também dito Mar de Tiberíades ou Lago de Genesaré (em língua hebraica: ים כנרת, Kinneret) é um extenso lago de água doce, o maior de Israel, com comprimento máximo de cerca de 19 km e largura máxima de cerca de 13 km. Na moderna língua hebraica é conhecido por Loudspeaker.svg? Yam Kinneret. Desagua nele o rio Jordão, que vem do monte Hérmon e de Cesareia de Filipe, e que depois segue para o Mar Morto.

O Mar da Galileia fica a 213 metros abaixo do nível do Mar Mediterrâneo. Nos tempos do Novo Testamento, ficavam nas suas costas a cidade de Tiberíades — fundada por Herodes Antipas ao tempo da infância de Jesus —, Cafarnaum, Betsaida e Genesaré, entre outras.

A nordeste do Mar da Galileia ficam os montes Golã.

Era cristã

Grande parte do ministério de Jesus Cristo decorreu nas margens do lago de Genesaré. Naqueles tempos, havia uma faixa de povoamentos à volta do lago e muito comércio e transporte por barco. No entanto, sabe-se que a Galileia era uma região mais pobre do que a Judeia, de modo que a população do local atravessava momentos difíceis durante o primeiro século da era comum.
Paisagem do Mar da Galileia.

O evangelho segundo Marcos (1:14-20) e o evangelho segundo Mateus (4:18-22) descrevem como Jesus recrutou
quatro dos seus apóstolos nas margens do lago de Genesaré: o pescador Pedro e seu irmão André, e os irmãos João e Tiago.

Um famoso episódio evangélico, o Sermão da Montanha, teve lugar numa colina com vista para o lago e muitos dos milagres de Jesus também aconteceram aqui: caminhada pela água, acalmar uma tempestade, alimentar cinco mil pessoas e muitos outros.

No século II

Em 135, a segunda revolta judaica contra os Romanos, chamada de "revolta de Bar Cosiba", foi derrotada. Os romanos responderam com o exílio forçado de todos os judeus de Jerusalém. O centro da cultura judaica passou então a ser esta região do Quineret, particularmente a cidade de Tiberíades. Foi provavelmente nesta região que o chamado "Talmud de Jerusalém" foi compilado.

Com as invasões dos árabes e a longa ocupação dos turcos otomanos na região que durou até ao fim da Primeira Guerra Mundial, a Galileia bíblica foi praticamente toda destruída, de modo que restaram apenas algumas ruínas das antigas cidades que ficavam nas proximidades do lago, hoje muito visitadas pelos turistas em Israel.

(Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.)

Cidade de Jerusalém


Jerusalém (em hebraico moderno: ירושלים, transl. Yerushaláyim; em hebraico clássico: ירושלם; em árabe: القدس, transl. al-Quds: em grego Ιεροσόλυμα, transl. Ierossólyma), é a capital declarada (mas não reconhecida pela comunidade internacional) de Israel e sua maior cidade[2] tanto em população quanto área,[3] com 732.100 residentes em uma área de 125.1 km² ou 49 milhas (incluindo a área disputada de Jerusalém Oriental).[1][4] Localizada nas Montanhas Judeias, entre o mar mediterrâneo e o norte do Mar Morto, a Jerusalém moderna tem crescido aos arredores da cidade antiga.

A cidade tem uma história que data do IV milênio a.C., tornando-a uma das mais antigas do mundo.[5] Jerusalém é a cidade santa dos judeus, cristãos e muçulmanos, e o centro espiritual desde o século X a.C.[6] contém um número de significativos lugares antigos cristãos, e é considerada a terceira cidade santa no Islão.[7] Apesar de possuir uma área de apenas 0.9 quilômetros quadrados (0,35 milhas),[8] a cidade antiga hospeda os principais pontos religiosos, entre eles a Esplanada das Mesquitas, o Muro das lamentações, o Santo Sepulcro, a Cúpula da Rocha e a Mesquita de Al-Aqsa. A cidade antigamente murada, um patrimônio mundial, tem sido tradicionalmente dividida em quatro quarteirões, ainda que os nomes usados hoje (os bairros armênio, cristão, judeu e o muçulmano) foram introduzidos por volta do século XIX.[9] a cidade velha foi indicada para inclusão na lista do patrimônio mundial em perigo pela Jordânia em 1982.[10] No curso da história, Jerusalém foi destruída duas vezes, sitiada 23 vezes, atacada 52 vezes, e capturada e recapturada 44 vezes.[11]

Hoje, o status de Jerusalém continua um dos maiores problemas no Conflito israelo-palestino. A anexação, por Israel, do leste de Jerusalém, em 1967, durante a Guerra dos Seis Dias, tem sido repetidamente condenada pelas Nações Unidas e órgãos relacionados,[12][13] e o povo palestino vislumbra o leste de Jerusalém como a capital do seu futuro Estado.[14][15] Após a Resolução 478 do Conselho de Segurança da ONU, oficializou-se a retirada das embaixadas estrangeiras de Jerusalém.

(Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.)

Mar morto.


Com uma superfície de aproximadamente 1050 km2, correspondente a um comprimento máximo de 80 quilômetros e a uma largura de máxima de 18 km, é alimentado pelo Rio Jordão e banha a Jordânia, Israel e a Cisjordânia[1].

Nos últimos 50 anos, o Mar Morto perdeu um terço da sua superfície, em grande parte por causa da exploração excessiva de seu afluente, única fonte de água doce da região, para além da natural evaporação das suas águas. Contudo, os especialistas são de opinião que, dentro de alguns anos, esta perda tenderá a estabilizar paralelamente à estudos que levem à sua conservação e preservação, portanto, o desaparecimento do Mar Morto não aconteceria, segundo estes, nem hoje nem no futuro[2].
Eshtaol Forest 3.jpg
Artigo parte da série
Geografia de Israel

Terra de Israel
Distritos - Cidades
Mediterrâneo - Mar Morto
Mar da Galileia
Mar Vermelho
Negev - Rio Jordão
Galileia - Gush Dan
Golfo de Aqaba
Outros

Kibutz
Série Israel

Atualmente, a contínua perda das suas águas (como já se referiu tem as suas causas na cada vez maior captação das águas do Rio Jordão, por parte das autoridades de Israel e Jordânia) causa uma contínua redução em sua área e profundidade, relativamente ao nível médio das águas do Mar Mediterrâneo. No ano de 2004, este nível estava próximo de 417 m abaixo do nível médio do Mar Mediterrâneo, o que faz com que seja a maior depressão do mundo, e a tendência é o aumento deste desnível durante o século XXI.

O Mar Morto tem esse nome devido a grande quantidade de sal por ele apresentada, dez vezes superior à dos demais oceanos, e então seria impossivel qualquer forma de vida em suas aguas.[3][4] Qualquer peixe que seja transportado pelo Rio Jordão morre imediatamente, assim que desagua neste lago de água salgada. A sua água é composta por vários tipos de sais, alguns dos quais só podem ser encontrados nesta região do mundo. Em termos de concentração, e em comparação com a concentração média dos restantes oceanos em que o teor de sal, por 100 ml de água, não passa de 3 g, no Mar Morto essa taxa é de 30 a 35 g de sal por 100 ml de água, ou seja, dez vezes superior[1].

A designação de Mar Morto só passou a ser utilizada a partir do século II da era cristã. Ao longo dos séculos anteriores, vários foram os nomes pelos quais era conhecido, entre outras fontes, a Bíblia Sagrada, concretamente alguns dos Livros do Antigo Testamento. Assim, nos Livros Génesis 14,3 e Josué 3,16 aparece com o nome de Mar Salgado. Com o nome de Mar de Arabá aparece em Deuteronómio 3,17 e em II Reis 14,25. Já em Joel 2,20 e Zacarias 14,8 surge como Mar Oriental. Fora da Bíblia Sagrada, Flávio Josefo chamou-lhe Lago de Asfalto e o Talmude designou-o por Mar de Sodoma, Mar de Lot entre outros nomes que ele recebeu.

O Mar Morto contém a água mais salgada do mundo. Essa grande quantidade de sal aumenta sua flutuabilidade, e os banhistas bóiam facilmente.

(Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.)

Horto ou Gtsemani.


Etimologia
Getsêmani apareceu no original grego dos Evangelhos (Mateus 26:36 e Marcos 14:32 como Γεθσημανι (Gethsēmani), nome derivado do aramaico(Gaṯ-Shmānê), que significa "prensa de azeite".[2] O Evangelho segundo Marcos (14:32) o chama de chorion, "lugar" ou "propriedade"; já o Evangelho segundo João (18:1) menciona-o como um kepos, "horto" ou "jardim".

Localização
O jardim identificado como Getsêmani se localiza ao pé do Monte das Oliveiras,[2] no vale do Cédron. Diante do jardim está a Igreja de Todas as Nações, também conhecida como Igreja da Agonia, construída no sítio de uma igreja destruída em 614 pelos sassânidas, e que posteriormente foi reconstruída pelos cruzados e destruída novamente em 1219. Nas proximidades se encontra a Igreja Ortodoxa Russa de Santa Maria Madalena, com suas torres bulbosas douradas, no estilo russo-bizantino, construída pelo czar Alexandre III da Rússia em memória de sua mãe.

Peregrinação
O jardim de Getsêmani foi um ponto focal para os primeiros peregrinos cristãos. Foi visitado em 333 pelo anônimo dito 'Peregrino de Bordeaux', cujo Itinerarium Burdigalense é a primeira descrição deixada por um viajante cristão da Terra Santa, e em seu Onomasticon Eusébio de Cesaréia nota que o sítio do Getsêmani se localiza "aos pés do Monte das Oliveiras", e acrescenta que "os fiéis costumavam ir lá para rezar."

(Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.)

Muro das lamentações.


O Muro das Lamentações, ou Muro Ocidental, (Qotel HaMa'aravi הכותל המערבי em hebraico), é o local mais sagrado do judaísmo.
Trata-se do único vestígio do antigo templo de Herodes, erigido por Herodes o Grande no lugar do Templo de Jerusalém inicial. Foi destruído por Tito no ano de 70. Muitos fieis judeus visitam o Muro das Lamentações para orar e depositar seus desejos por escrito. Antes da sua reabilitação por Israel, após a Guerra dos Seis Dias, em 1967, o local servia de depósito para incineração de lixo.
Os restos que hoje existem datam da época de Herodes o Grande, que mandou construir grandes muros de contenção em redor do Monte Moriá, ampliando a pequena esplanada sobre a qual foram edificados o Primeiro e o Segundo Templo de Jerusalém, formando o que hoje se designa como a Esplanada das Mesquitas.

História

O Primeiro Templo, ou Templo de Salomão, foi construído no século X a.C., e derrubado pelos babilónios em 586 a.C.. O Segundo Templo, entretanto, foi construído por Esdras e Neemias na época do Exílio da Babilónia, e voltou a ser destruído pelos romanos no ano 70 da nossa era, durante a Grande Revolta Judaica. Deste modo, cada templo esteve erguido durante 400 anos.

Quando as legiões do imperador Tito destruíram o templo, só uma parte do muro exterior ficou em pé. Tito deixou este muro para que os judeus tivessem a amarga lembrança de que Roma vencera a Judeia (daí o nome de Muro das Lamentações). Os judeus, porém, atribuíram-no a uma promessa feita por Deus, segundo a qual sempre ficaria de pé ao menos uma parte do sagrado templo como símbolo da sua aliança perpétua com o povo judeu. Os judeus têm pregado frente a este muro durante os derradeiros dois milénios, crendo que este é o lugar acessível mais sagrado da Terra, já que não podem aceder ao interior da Esplanada das Mesquitas, que seria ainda mais sagrado.

A tradição de introduzir um pequeno papel com pedidos entre as fendas do muro tem vários séculos de antiguidade. Entre as petições dos judeus estão ferventes súplicas a Deus para que regresse à terra de Israel, o retorno de todos os exilados judeus, a reconstrução do templo (o terceiro), e a chegada da era messiânica com a chegada do Messias judeu.

O Muro das Lamentações é sagrado para os judeus devido a ser o último pedaço do muro que rodeava o Templo pelos lados sul e leste. Alem disso, o Muro é o lugar mais próximo do sancta sanctorum ou lugar "sagrado entre os sagrados" (1 Reis 8:6-8). Das três secções do muro, a do leste, do sul e do oeste, a do oeste é o lugar tradicional de oração (daí o seu nome em hebraico, Hakótel Hama'araví, "o Muro Ocidental").

Na Esplanada das Mesquitas, rodeada pelo Muro, os muçulmanos construíram ao longo dos séculos a Cúpula da Rocha e a Mesquita de Al-Aqsa.

(Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.)

quarta-feira, 1 de junho de 2011

O pote rachado.

Conta-se a história de uma senhora pobre, Que ganhava a vida transportando água para os seus vizinhos. Para isto,Ela usava dois potes, que pendurava nas pontas de uma madeira. Um dos potes , contudo, tinha uma pequena rachadura, de maneira que quando Ela, chegava ao lugar onde devia entregar a água, uma grande parte dela entornava se pelo caminho.

Isto durou muito tempo, até que, um dia, o pote rachado ficou tão envergonhado por perder tanta água, que falou a sua senhora, “Sinto-me tão envergonhado e tão incapaz por perder tanta água. Estou frustrado e humilhado por não ser como o outro pote e prestar asenhora um serviço completo. Sempre que você chega ao destino só consigo fornecer metade da água que tinha ao começar a viagem. Sinto-me tão incapaz.
ao ouvir estas palavras, a senhora disse ao pote rachado: “Infelizmente você tem estado tão preocupado em reter a água, lutando contra o problema da rachadura, que não tem reparado numa coisa maravilhosa que aconteceu durante todo este tempo. Mas venha, que eu vou lhe mostrar.”

A senhora foi com o pote até a fonte onde apanhava água diariamente, e começou a percorrer lentamente o caminho que fazia todos os dias, mostrando-lhe as belíssimas flores que ficavam à margem do caminho. Finalmente disse-lhe: “Está vendo estas flores? Elas são regadas várias vezes ao dia pela água que vasa da sua rachadura, por isso estão tão bonitas! Se não fosse essa rachadura, não haveria flores à beira da estrada, a alegrar a vida dos que passam por aqui.”

Às vezes gastamos toda a nossa energia em verificar nossas deficiências e tentar superá-las. Por fim sentimo-nos frustrados e inúteis ao nos compararmos com outras pessoas que parecem ser muito mais bem sucedidas. E tão ocupados ficamos em tais esforços e pensamentos que esquecemos de reparar aquilo que está acontecendo em torno de nós: o fruto, às vezes inesperado, do nosso trabalho “limitado”; a alegria de Deus e dos nossos semelhantes pelo nosso esforço. Se você acha que é um pote rachado, repare nas margens do caminho!

Deus responde segunda a sua vontade.

Nos diz uma história que; Uma professôra de Escola Dominical convidou seus alunos Para irem a um piquenique no fim de semana e adiantou dizendo.
– Se não chover, vamos todos passar o dia no campo. Vai ser muito bom, vamos levar bastante lanche e brincar muito.
A turma de alunos era formada por animados pré-adolescentes. Assim, todos ficaram muito animados aguardando a chegada do sábado, para irem ao campo e desfrutarem do desejado piquenique.
Um dos alunos, uma das alunas de aproximadamente 12 anos, orou cada noite que antecedeu o fim de semana, pedindo ao Pai do Céu para que não chovesse no dia do passeio programado.
Finalmente o sábado chegou e, para sua decepção, chovia torrencialmente. Da vidraça da janela de sua casa, a menina olhava a cada instante as teimosas gotas de chuva caírem, para certificar-se se aquela incômoda “visita” iria logo embora.
O mau tempo continuava e ela, vendo que a ousadia da chuva era mais forte que seu desejo, desistiu de olhar o aguaceiro e passou o dia muito triste e acabrunhada. A família tentava ajudá-la dizendo que outros dias viriam e outro piquenique seria agendado.
Chegando a noite, a menina foi dormir; Entretanto, antes de adormecer, apanhou seu diário e escreveu a seguinte frase: ( Hoje o Senhor disse não )
Que importante lição! A oração da menina não foi atendida tal como ela esperava, mas foi ouvida e respondida de acordo com os propósitos de Deus, que sempre nos oferece o melhor.
Em Marcos 14.36, Jesus Cristo pede ao Pai que afaste dele aquele cálice.
A oração de Jesus teve como resposta um longo e doloroso silêncio. Será que sua prece não foi ouvida? Com certeza foi, mas Deus tinha um propósito:
A vida eterna a todos os seus filhos. Assim, Jesus Cristo, inocente, foi imolado por nós, os pecadores.
Será que compreendemos quando Deus nos responde com um “não”? Será que não é hora de deixar que Ele conduza a nossa caminhada?

Nunca desista.

“Um certo homem faliu nos negócios com 31 anos de idade. Foi derrotado numa eleição para o legislativo, com 32 anos. Faliu outra vez nos negócios aos 34 anos. Superou a morte da noiva aos 35 anos. Teve um colapso nervoso aos 36 anos. Perdeu outra eleição com a idade de 38 anos. Perdeu nas eleições do Congresso aos 43, 46 e 48 anos. Perdeu uma disputa para o Senado com 55 anos. Fracassou na tentativa de tornar-se presidente aos 56 anos. Perdeu uma disputa senatorial aos 58 anos. Aos 60 anos, Abraham Lincoln foi eleito presidente dos Estados Unidos.”

Que experiência trágico-cômica, não? Mas aquilo que para muitos serviria como explicação suficiente para uma desistência, tornou-se o combustível de sua luta para superar seus obstáculos. Lincoln não desistiu!

Talvez em sua cabeça ele tenha trabalhado algo como tentativa em vez de fracasso. Seus sucessivos insucessos forjaram seu caráter e permearam uma visão diferenciada dos acontecimentos da vida. Aquilo que os historiadores chamaram de fracasso, Lincoln pode ter bem alcunhado como “mais uma tentativa”. E as tentativas sempre nos ensinam poderosas lições.

O importante é que ele se manteve fiel ao seu sonho, a sua vocação. Sempre vale a pena lutar pelos nossos ideais mais apaixonantes! Sempre acharemos força para continuar quando o que está a nossa frente é algo de extremo valor para nós! Sempre venceremos o desânimo e o cansaço, o vento da síndrome do “não posso”, quando focarmos nosso olhar para a nossa motivação e não para as circunstâncias adversas que por vezes nos cercam. Lembre-se que conquanto situações embaraçosas e inusitadas se apresentem a nós constantemente, tentanto tirar o nosso fôlego, o “poder do direcionamento do pescoço” ainda pertence a nós. Em vez de olhar para o problema, focalize (direcione seu pescoço) para sua motivação, seu sonho.

Por fim, lembre-se que a perseverança é a virtude que permite que ingressemos na história e que a façamo-la. Porque Lincoln não desistiu, antes perseverou na realização de seu sonho, ele se tornou um dos maiores presidentes dos EUA. Seja o que for que esteja desmotivando voce nesse momento, olhe para o exemplo de Lincoln e não desista

Você sabe o seu valor?

Conta se uma história que, Existia, numa cidade do interior, um moço que vivia muito desanimado da vida, um dia ele, Dirigiu-se a um professor daquela cidade: com a seguinte expressão.
- Professor,Venho aqui Te pedir uma orientação; Porque me sinto tão pouca coisa que não tenho forças para fazer nada. Me dizem que não sirvo para nada, que não faço nada bem, que sou lerdo e um verdadeiro idiota. Como posso melhorar? O que posso fazer para que as me valorizem?
O professor, sem olhá-lo, disse-lhe:
- Sinto muito, meu jovem, mas não posso ajudar. Devo primeiro resolver meu próprio problema. Talvez depois. E fazendo uma pausa, falou:
- Se você me ajudasse, eu poderia resolver este problema com mais rapidez e depois talvez possa lhe ajudar.
- Claro, professor – gaguejou o jovem, logo se sentindo outra vez desvalorizado e hesitou em ajudar seu professor. O professor tirou um anel que usava no dedo mínimo deu ao garoto, dizendo:
- Pegue o cavalo e vá até o mercado. Devo vender esse anel porque tenho de pagar uma dívida. É preciso que você obtenha pelo anel o máximo possível, mas não aceite menos que uma moeda de ouro. Vai e volta com a moeda o mais rápido possível.
O jovem pegou o anel e partiu. Mal chegou ao mercado, começou a oferecer o anel aos mercadores. Eles olhavam com alguns interesses, Quando o moço dizia o que pretendia vender o anel por uma moedas de ouro, alguns riam, Outros saiam, sem ao menos olhar para ele. Só um velhinho foi amável, a ponto de explicar que uma moeda de ouro era muito valiosa para comprar um anel.
Tentando ajudar o moço, chegaram a oferecer uma moeda de prata e uma xícara de cobre, mas o moço seguia as instruções de não aceitar menos que uma moeda de ouro e recusava as ofertas. Depois de oferecer a jóia a todos que passaram pelo mercado, abatido pelo fracasso, montou no cavalo e voltou. O moço desejou ter uma moeda de ouro para que ele mesmo pudesse comprar o anel, assim livrando a preocupação do professor e, Assim, Receber ajuda e conselhos. Já na escola, diante de seu mestre, disse:
- Professor, Sinto muito, Mas é impossível conseguir o que me pediu. Talvez pudesse conseguir duas ou três moedas de prata, mas não acho que se possa enganar ninguém sobre o valor do anel.
- Importante o que disse, meu jovem… – o professor disse, Sorridente
- Devemos saber primeiro o valor do anel. Pegue novamente o cavalo e vá até o joalheiro. Quem poderia ser melhor para saber o valor exato do anel? Diga-lhe que quer vender o anel e pergunte quanto ele lhe dá. Mas não importa o quanto ele lhe ofereça, não o venda… Volte aqui com meu anel.
O moço foi até ao joalheiro e deu o anel para examinar. O joalheiro examinou o anel com uma lupa, pesou o anel e disse:
- Diga ao professor, se ele quer vender agora, Não posso dar mais que 60 moedas de ouro pelo anel.
-60 moedas de ouro!! – exclamou o moço.
- Sim, replicou o joalheiro, eu sei que, com tempo, eu poderia oferecer cerca de 70 moedas, mas se a venda é urgente…
O moço correu emocionado à escola para contar o que ocorreu. Depois de ouvir tudo que o moço lhe contou, o professor disse:
- Você é como esse anel, uma jóia valiosa e única. E que só pode ser avaliada por um unico especialista. Pensava que qualquer um podia descobrir seu verdadeiro valor?
E, dizendo isso, voltou a colocar o anel no dedo.
Todos somos como esta jóia. Valiosa, andamos por todos os mercados da vida, pretendendo que pessoas inexperientes nos valorizem.
Porém ninguém, além do Grande Joalheiro, sabe o nosso valor

A glória do jumentinho

Nos conta uma história de um. jumentinho como os demais que viviam no pasto, e que prestavam serviços, quando necessitavam deles.

Um dia, houve grande festa naquela terra. Era Feriado nacional. Comércio fechado. Escolas sem aulas. Tudo parado.

A avenida principail daquela cidade, totalmente ornamentadas, Iria acontecer; O maior desfile militar e escolar. É que as jóias, insígnias, bandeiras, medalhas, coroas que pertenceram ao rei daquele país seriam apresentadas ao povo, esparramado pelas calçadas.

Aí precisaram de um jumentinho, que transportassem, aqueles tesouros, que representavam história gloriosa daquela nação.

E ojumentinho, de que lhes falo, foi apanhado, lá no pasto. Colocaram régios arreios sobre seus lombos, ornamentos dourados que brilhavam ao sol. Daquela manhã engalanada e festiva. Encimando aqueles arreios, dispostas com muita arte e gosto, as preciosas jóias reais. No desfile militar, o pacato quadrúpede ocupava lugar de destaque, comandando a parada.

Rojões espocavam, a multidão aplaudia, as tropa sedesfilavam, numa alegria contagiante, que deslumbrava e emocionava.

Acabado o desfile, retiraram as jóias que o jumentinho carregava, os arreios dourados, os adereços todos, e ele foi levado de volta ao pasto, sem maiores formalidades.

Lá chegando, o jumentinho, Começou a conversar com os outros colegas, seus companheiros. Dizia ele, Todo vaidoso:

- Vocês viram o que me aconteceu? Andei pelas avenidas da cidade, nesta manhã. E quando eu passava, soltaram fogos, houve aplausos de todos os lados, uma beleza: Até soldados faziam continência, enquanto bandas de música celebravam a festança. Vejam como eu sou importante! Vejam!

Aí, um outro jumentinho, que ouvia aquela conversa do companheiro gabola, desafiou-o:

- Se você é tudo isso que está dizendo, tenha a coragem de retornar äs avenidas, por onde passou. Vá. Eu quero ver o que acontecerá!…

O jumentinho vaidoso aceitou o desafio. Foi. Mas quando ele passava, apesar da cadência de seu passo garboso, moleques atiraram-lhe pedras, populares enxotaram-no aos gritos, brandindo relhos e chicotes, numa correria bárbara.

Cansado, resfolegando, envergonhado, assustadíssimo, o jumentinho retornou ao pasto, onde encontrou seus amigos, que o receberam, com desprezo e com desdém.

- E agora, o que dizes?, perguntaram-lhe, com zombaria. Então o jumentinho vaidoso, cabisbaixo,dizia:

- É verdade. Eu não tinha importância alguma. Eu sou igualzinho aos outros . Só fui aplaudido enquanto carreguei as jóias do rei…

Linda lição! Para cada um de nós, hoje. Nela reflitamos, com humildade, na presença santíssima do Rei, de quem somos servos, tantas vezes inúteis…

E que; só teremos valor enquanto as joias do rei estiver sobre nós.

Nunca chegue atrasado

Certo Padre de uma pequena cidade do interior, Recebia uma festa de despedida pelos 25 anos de trabalho prestado na paróquia .
Um político da cidade e membro da comunidade foi convidado para entregar o presente e proferir um pequeno discurso.
O político se atrasou.
O sacerdote, então, decidiu proferir umas palavras:

“A primeira impressão que tive da paróquia foi com a primeira confissão que ouvi.
Pensei que o bispo tinha me enviado a um lugar terrível, pois a primeira pessoa que se confessou me , Disse: Que já tinha roubado um televisor, que tinha roubado dinheiro dos amigos, Além de ter casos extras conjugais
Também em outras ocasiões se dedicava ao tráfico e a venda de drogas .
“Fiquei assustadíssimo…
Mas com o passar do tempo, entretanto, fui conhecendo mais gente que em nada se parecia com aquele homem…
Inclusive vivi a realidade de uma paróquia cheia de gente responsável, com valores, comprometida com sua fé e desta maneira tenho vivido os 25 anos mais maravilhosos do meu sacerdócio”.
Justo nesse momento chega o político, e foi lhe dado a palavra para entregar o presente da comunidade, prestando a homenagem ao padre.
Pediu desculpas pelo atraso e começou o discurso dizendo:
“Nunca vou esquecer do dia em que o padre chegou à nossa paróquia…
Como poderia?
Tive a honra de ser o primeiro a me confessar com ele…”.

( Moral da história: “Nunca chegue atrasado )

Como Deus nos ver

Certa vez, um pastor; Pregou vários sermões sobre alguns trechos bíblicos, Muito debatidos, na esperança de evangelizar um homem de grande nível intelectual. Logo após o término da série de sermões , para alegria do pastor, O homem apresentou-se diante da congregação para anunciar que se convertera a Cristo e desejava fazer parte da igreja.

Satisfeito consigo mesmo, o pastor perguntou:

- Qual de meus sermões eliminou suas dúvidas?

O homem respondeu:
- Seus sermões? Não foi nenhum de seus sermões.
- O que foi então? – Perguntou o pastor, demonstrando grande desapontamento.

O homem respondeu:
- O que me fez pensar seriamente foi uma pobre senhora que, ao sair da igreja, pisou em falso nos degraus da escada, bem ao meu lado. Quando estendi a mão para ajudá-la, ela sorriu e disse: “Obrigada” , e complementou: “O senhor ama Jesus Cristo, meu bendito Salvador? Ele significa tudo pra mim.” No momento não parei para pensar, mas depois refleti sobre o que ela dissera. Descobri que estava no caminho errado. Ainda tenha muitas dúvida , mas agora Jesus significa tudo para mim.

Fé não se baseia em convencer a Deus que somos bons. Fé é receber a bondade de Deus, que Ele nos concedeu por intermédio de Jesus Cristo.

Refrexão; porque o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o Senhor, o coração. 1 Sm.16:7

Tema: Acesso a Deus. Provérbios 14 : 12

INTRODUÇÃO; Ter acesso a Deus significa ter entrada poder aproximar, ser aceito, Ter liberdade para ir e vir.

1 – Quantos hoje buscam ter acesso a Deus por meio de uma religião, filosofias, por meio de crendice, fazem penitencias se auto flagelando e etc. tudo isso com o objetivo de se aproximar de Deus.

2 – 14. 12 o sábio Salomão nos ensina que a caminhos que aos homens parece direitos mais que o fim deles são caminho de morte.

3 – Que quero dizer com isto, que o conhecimento humano em relação a isto é incapaz de determinar o que é certo ou errado o verdadeiro ou falso, O Profeta Isaías no cap. 53. 8 diz porque os Meus pensamentos não são o vosso pensamentos nem os vossos caminhos os Meus caminhos diz o Senhor.

4 – Somente a Bíblia a palavra de Deus a bússola Divina pode nos indicar o caminho certo ou errado, o verdadeiro ou falso. O homem desde a queda no jardim do Éden, Tenta se cobrir com folhas de figueiras ( justiça humana.

5 – N a Antiga Aliança; Para se ter acesso a Deus os Judeus faziam por meio de sacrifícios exigido na Lei de Moizes, ( Ler Levítico 16. 14 – 16 Êxodo 29 . 36 ; Hebreus 9 . 6 – 8 ) levando um sacrifício ao Sarcedote, Que por sua vês fazia a expiação pela culpa do penitente que lhe permitia ter acesso a Deus.

6- Hoje, Essa entrada não é mais por meios de sacrifícios imolados; Nem por outro meios que se inventam, Essa entrada só é possível através do

a) Sacrifício de Jesus cristo Hebreus 9 . 1

b) Através de Jesus Cristo a Única porta João 10. 9

c) Por meio do seu Eterno propósito Efésios 2 . 13 ver 3 . 11, 12

7– O CONVITE DE DEUS É PARA TODOS JOÃO 3 : 16. João 3 : 16

a ) todos os que tem sede, Isaias 55. 2

b) todos os que crerem João 3 . 16

c) todos os que se arrepende Atos 2 . 36

CONCLUSÃO: O inimigo de nossas almas, Sempre procurou colocar atalhos como uma forma de desviar os seres humanos da verdade, mais Paulo nos diz algo que chama a nossa atenção

( II Coríntios 11. 2 porque estou zeloso de vós com zelo de Deus porque tenho vos preparado

Para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, A saber, Jesus Cristo VS 3 mais temo que assim como a serpente enganou a Eva com as suas astúcias assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos e se aparte da simplicidade que a em Cristo.)

( Ler Gálatas 1 . 6 -12 )

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | free samples without surveys