domingo, 20 de novembro de 2011

Tema; Uma promessa ao vencedor.

Assunto: Igreja fiel, por ter um pastor fiel.

APOCALIPSE. 3: 7,8 – E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre: Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome.

O fato do Senhor Jesus dizer que tinha a chave de Davi, Ele estava dizendo que tinha poder e autoridade de Rei, pois Davi era um rei. Ele fazia o que queria, pois todo o poder lhe foi dado no céu e na terra, ou seja, está em suas mãos, glória a Deus por isso! Jesus declara para o anjo da igreja que ele tinha colocado diante dele uma porta; gr. Pilon, aberta, mas que porta é essa? A porta do céu, da igreja ? Seria a Palavra de Deus, tanto é que o apóstolo Paulo fala disso para o povo de Corinto. ( I Coríntios. 16:8,9) -Ficarei, porém, em Éfeso até ao Pentecostes; Porque uma porta grande e eficaz se me abriu; e há muitos adversários.

Na época da igreja de Filadélfia, os governadores queriam destruir o cristianismo com os seus ensinamentos diabólicos e Jesus declarou que ninguém podia destruir o Evangelho. Jesus é a Palavra, a Porta, é a Vida e ninguém pode a destruir.

Tendo pouca força? Essa palavra, se refere ao pastor que estava passando por perseguição e, por ser fiel à Palavra de Deus e o Evangelho de Jesus, sentia-se fraco, moralmente e fisicamente. Mas com fé, guarda a pureza do Evangelho.

Apocalipse. 3:9 - Jesus pela Sua Onisciência viu em seu servo a obediência.

Jesus, declara que faria aos da sinagoga,( assembléia de homens governado por Satanás) e aos que se diziam judeus, seguidor da Lei do judaísmo, mas aqueles homens não eram judeus no sentido de raça, mas homens que conheciam a Lei, queriam transformar o cristianismo usando os conceitos da Lei, e mentindo a todo o momento para que assim viessem obter a vitória, sobre eles.

Mas Jesus Cristo provou contrário, que eles viriam e prestariam honras e reverência, pois a palavra adorar = prostrar se curvar. Jesus diz que eles se prostrariam aos seus pés no sentido de reconhecimento, ou melhor, admitiriam que o ministério de Jesus Cristo é verdadeiro. (Isaias. 45:14)

Apocalipse. 3:10,11,12. Visto que guardaste minha palavra de paciência, ou perseverança… É virtude que faz suportar os males com renúncia e qualidade daquele que espera com tranqüilidade e o efeito devido a obediência seria de ser guardado na hora (tempo e a duração da tentação que viria sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.

2 Pedro. 2:9.

Eis que venho sem demora… Não se refere ao arrebatamento da igreja, mas sim em sua providencia para com o pastor da igreja. Vigiar, ter cuidado, proteger e defender o que ele tinha, e se não tomasse cuidado em guardar tudo isso perderia a sua coroa = sib. Poder dignidade.

Guarda o que tens… A fidelidade e compromisso em advertir suas ovelhas e ensinar o caminho reto e amar o próximo ajudando uns aos outros em harmonia com a Palavra do Criador. Animando a Igreja com a volta do noivo todos os dias de nossa vida, quer dizer sempre, sem desanimar. Nossa luta terá um fim glorioso para receber do Seu Senhor uma coroa de glória.

A promessa aos vencedores de serem colunas do templo… A responsabilidade de sustentar a Palavra isto é, a verdadeira obra do Reino do Senhor. Permanecerem em seu cargo exercido na obra, testificando sobre o poder Criador da Paz Eterna do único Salvador dos homens.

Conclusão; Assim o pastor tem como promessa, se permanecer fiel em sua fé genuína, para receber seu nome como coluna do templo na Nova Jerusalém Celestial.

nota; recebido pela internet

domingo, 13 de novembro de 2011

Tema; As quatro leis espirituais.

4 LEIS ESPIRITUAIS

1ª---O AMOR DE DEUS
" Pois Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho unigênito para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16)


O PLANO DE DEUS
Cristo afirma: "Eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente" (uma vida abundante e com propósito). (João 10:10)


Por que a maioria das pessoas não está experimentando essa "vida abundante"?
Porque…
2ª--- O HOMEM É PECADOR
" Pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus..." (Romanos 3:23)
O homem foi criado para ter um relacionamento perfeito com Deus, mas por causa de sua desobediência e rebeldia, escolheu seguir o seu próprio caminho, e seu relacionamento com Deus desfez-se. Este estado de independência de Deus, caracterizado por uma atitude de rebelião ou indiferença, é evidência do que a Bíblia chama de pecado.

O HOMEM ESTÁ SEPARADO
" Pois o salário do pecado é a morte..." (separação espiritual de Deus) (Romanos 6:23)

3ª--- ELE MORREU EM NOSSO LUGAR
" Mas Deus demonstra seu amor por nós pelo fato de ter Cristo morrido em nosso favor, quando ainda éramos pecadores." (Romanos 5:8)


ELE RESSUSCITOU DENTRE OS MORTOS
" Cristo morreu pelos nossos pecados... foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras... e apareceu a Pedro e depois aos Doze. Depois disso apareceu a mais de quinhentos..." (1 Coríntios 15:3-6)

ELE É O ÚNICO CAMINHO
" Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim." (João 14:6)

4ª--- PRECISAMOS RECEBER A CRISTO
" Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus." (João 1:12)

RECEBEMOS A CRISTO PELA FÉ
" Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé; e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie" (Efésios 2:8-9)

CONCLUSÃO: RECEBEMOS A CRISTO POR MEIO DE UM CONVITE PESSOAL
Cristo afirma: "Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei..." (Apocalipse 3:20)

Tema; Os sete efeitos do calvário.

1ª - O poder da morte é quebrado. Em 2ª Timóteo 1.9-10 Paulo destacou o valor da Salvação pela graça, a qual foi revelada pela morte de Jesus. E para que essa graça salvadora se manifestasse Jesus destruiu o poder da morte.

2ª - O problema do pecado é resolvido. Em 1ª João versículo 7, o Apóstolo Amado escreveu "se porém andarmos na luz, como Ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de seu filho Jesus nos purifica de todo o pecado." Neste texto bíblico nós encontramos que a solução do pecado está no sangue de Jesus.

3ª - A redenção eterna é efetuada. Na carta aos Hebreus no capítulo 9, o escritor faz menção dos sacrifícios do Velho Testamento, quando tinham um valor temporário e superficial, e, no versículo 12 ele revela o poder eterno da redenção, por ser Cristo o cordeiro do sacrifício.

4ª - A reconciliação com o pecador é efetivada. Paulo, o apóstolo, quando escreveu a sua primeira carta a Timóteo no capítulo 2 e versículo 5, deixa claro que só há um mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo.

5ª - A Igreja é formada. Jesus, quando conversava com o apóstolo Pedro, em Mateus 16.18 disse: "Tu és Pedro, e sobre esta pedra, edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela".

6ª - As coisas celestes são purificadas. Hebreus 9.23.

CONCLUSÃO – 7ª - A Vitoria de Cristo é declarada. Romanos 14.9; Filipenses 2.9; Hebreus 12.2; Apocalipse 5.6.
Jesus Cristo quer realizar tudo isso em sua vida. Tão somente, basta você se entregar a ele, reconhecendo-o como teu Salvador e aceitando-o como teu Senhor.

Tema; A Santificação Espiritual.

A Santificação Espiritual

Introdução:
Ao mesmo tempo, não podemos esquecer da ênfase bíblica na santificação
espiritual.
C. Pessoas de bons princípios morais ainda podem ser perdidas eternamente.
D. Paulo enfatiza a importância da pureza espiritual em 2 Coríntios 6:14 - 7:1.
1. Citações da impureza espiritual da época do AT.
2. Purificação da impureza da carne e do espírito (7:1).
E. Nesta aula, vamos dar ênfase à santificação espiritual.

I. O Exemplo dos Patriarcas.
A. Abraão foi chamado dalém do Eufrates. Os antepassados dos judeus serviam aos
í dolos (Josué 24:15). Mas Abraão se dedicou ao Senhor, e se tornou um grande
exemplo de fé.
B. Quando Jacó (Israel) voltou para Canaã e quis se aproximar de Deus em Betel
(Casa de Deus), ele mandou seus familiares a lançar fora seus ídolos (Gênesis
35:1-4).

II. A Separação (Santificação) do Povo de Israel.
A. Deus castigou os povos e mandou que fossem
eliminados da terra, para não corromperem os
israelitas (Deuteronômio 7:1-6). Assim ele queria
manter um povo santo.
B. O povo falhou em não expulsar totalmente as
nações, e Deus as deixou como adversários e
laçõs (Juízes 2:2-3,20-23).
C. O povo de Deus foi corrompido pela influência
destes povos pagãos (Juízes 3:4-6).
D. 700 anos depois da conquista da terra, Deus
destruiu o reino de Israel (Samaria) por causa da
rebeldia e impureza espiritual (2 Reis 17:7-8,15-18).
E. Passando mais 135 anos, ele usou a Babilônia
para castigar o reino de Judá pelo mesmo motivo
(Jeremias 22:7-9).

III. O Exemplo de Jesus.
A. Quando Jesus veio ao mundo, ele não encontrou os israelitas praticando a
idolatria como antes. Aprenderam esta lição do cativeiro.
B. Mas ele encontrou um outro problema entre os judeus – divisões religiosas por
causa das doutrinas e tradições humanas.
1. Fariseus.
2. Saduceus.
3. Herodianos.
4. Essênios.
5. Outros.
C. O que Jesus fez?
1. Ele condenou as tradições humanas que contradiziam a palavra de Deus
(Mateus 15:1-9).
2. Ele não se juntou a qualquer das “denominações” dos judeus.
3. Ele disse que as plantas que não foram plantadas por Deus seriam
arrancadas (Mateus 15:13; cf. as palavras de João Batista em Mateus 3:10).

IV. O Ensinamento dos Apóstolos.
A. Os primeiros cristãos seguiam a doutrina dos apóstolos (Atos 2:42), que era o
evangelho de Cristo (Mateus 28:18-19; Hebreus 2:3).
B. Os apóstolos ensinaram os outros a seguirem sua mensagem e seu exemplo (1
Coríntios 4:16; 11:1; 2 Tessalonicenses 2:15).
C. Relataram estes ensinamentos por escrito para guiar gerações futuras (2 Pedro
1:12-15).
D. Avisaram sobre o perigo de aceitar outras doutrinas (Gálatas 1:8-9) ou de não
andar conforme a palavra revelada (2 Tessalonicenses 1:8; 3:6,14).

V. A Nossa Santificação Espiritual.
A. Existem muitas denominações com suas próprias doutrinas e
tradições humanas. Se alguém participar de uma delas, seria
imitador de Cristo? de Paulo?
B. O grande desafio de ser seguidores de Cristo – nada mais e
nada menos (1 Coríntios 1:10-13).
C. A necessidade prática de examinar tudo e rejeitar qualquer
doutrina ou prática que não vem de Deus.
1. Do céu ou dos homens? (Mateus 21:25)
2. Reter o que é bom e se abster de toda forma de mal (1 Tessalonicenses
5:21-22).
D. O perigo de ultrapassar a palavra de Cristo (1 Coríntios 4:6; 2 João 9).

Conclusão: A. Temos a coragem de nos purificar de toda impureza do espírito?
B. Amamos a Deus de todo o coração, toda a alma e todo o entendimento? (Mateus
22:37-38).
C. Se amarmos a Jesus, guardaremos a palavra dele (João 14

Tema; A Santificação em nossas vidas

Introdução:
O proceder e o pensamento.
I. A Santificação no Proceder.
A. Devemos nos tornar santos em todo o nosso procedimento (1 Pedro 1:15).
1. Deixar os procedimentos errados do passado (1 Pedro 1:14).
2. Demonstrar procedimento dignos de santos (1 Pedro 1:15).

B. “Portai-vos com temor durante o tempo da vossa peregrinação” (1 Pedro
1:17-25).
1. Avaliar tudo que fazemos no contexto da eternidade:
a. Deus julgará em justiça, segundo as obras de cada um.
b. Somos peregrinos aqui, mas cidadãos do reino eterno.
2. Reconhecer o significado da nossa salvação em Jesus.
a. O nosso resgate (como a nossa regeneração) não foi feito com dinheiro
ou coisas deste mundo e sim, com o sangue do eterno Cristo (1 Pedro
1:18-21,23).
b. Fomos resgatados do “fútil procedimento” dos nossos antepassados
(1 Pedro 1:18).
3. O nosso comportamento é resultado natural desta salvação que recebemos
(1 Pedro 1:22).

II. O Proceder dos Peregrinos.
A. Nós cristãos somos peregrinos ou forasteiros (1 Pedro 1:17; 2:11) porque não
somos cidadãos deste mundo.
1. Somos herdeiros de Deus (1 Pedro 1:4).
2. Somos a “nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus” (1 Pedro
2:9).
3. A nossa pátria está nos céus (Filipenses 3:20).
4. Estamos no mundo, mas não somos do mundo (João 17:14-18).
B. Uma boa parte do livro de 1 Pedro fala sobre o procedimento de cidadãos da
nação santa no meio de um mundo perverso. Considere alguns pontos:
1. Temos o exemplo de Cristo e seu procedimento neste mundo (1 Pedro 2:21-
25).
2. Devemos demonstrar a submissão:
a. Todos nós em relação às autoridades do governo (1 Pedro 2:13-17; cf.
Romanos 13:1-7; Atos 5:29).
b. Servos em relação ao seu senhor, mesmo se ele for cruel (1 Pedro 2:18-
20).
c. Mulheres em relação ao seu marido, mesmo quando ele for descrente (1
Pedro 3:1-6).
d. Homens em relação às necessidades de sua mulher (1 Pedro 3:7).

Todos em relação aos irmãos (1 Pedro 3:8-9; 4:8-10; 1:22).
3. Devemos demonstrar a pureza (1 Pedro 4:1-3).
4. Devemos nos comportar com humildade (1 Pedro 5:5-7).
5. Devemos resistir ao diabo (1 Pedro 5:8-9).

III. Procedimento Puro Exige Pensamento Puro.
A. Uma determinação de fazer o que é certo (1 Pedro 4:1).
B. Há um vínculo óbvio entre o pensamento e o proceder (Efésios
2:3; Mateus 15:19).
C. É necessária uma decisão de mudar os nossos pensamentos
(Efésios 4:17).
D. Apesar da ênfase sensual, material e terrestre da maioria das
pessoas – até de muitos religiosos – nós precisamos olhar para
cima e pensar nas coisas lá do alto (Colossenses 3:1-6).

Conclusão: Quer ser uma pessoa santificada – no procedimento e no pensamento?
A. Lave o seu coração (Jeremias 4:14).
B. Leve todo pensamento cativo à obediência de Cristo (2 Coríntios 10:5).
C. Pense nas coisas puras e justas (Filipenses 4:8).

Tema; Vencendo o diabo, I Pd. 5:8.

1 - Melhor exemplo Bíblico de como vencer o diabo é a tentação de Jesus. Lc. 4: 1 ao 3.
Jesus quando foi para a batalha com o diabo Ele se preparou, primeiro Ele se preparou para vencer os seus inimigos íntimos. Pois Jesus sabia que se não tivesse total domínio sobra à carne, o mundo e o pecado Ele seria presa fácil para o diabo. CARNE: Rm. 8: 1; Gl. 5: 16 e 17. MUNDO: I Jõ. 2: 14 a 17. PECADO: I Jõ. 3: 1 e 9.

2 - Alguém pode até dizer que é radicalismo, mas segundo o meu entendimento Jesus não lutou somente com o diabo no deserto. Mas Ele lutou também contra a carne o mundo e o pecado. E ninguém pode lutar e vencer esses inimigos se não estiver cheio do Espírito Santo. Lc. 4: 1; Ef. 5: 8.

3 - Outra coisa, porquê Jesus ficou quarenta dias em jejum? O jejum é uma arma poderosa para vencer a carne, o mundo e o pecado, e principalmente para vencer o diabo. Lc. 4: 2; Mt. 17: 14 ao 21; Mt. 2: 36 e 37.
A CARNE: O diabo sabendo que a carne é um dos maiores inimigos do homem, sabendo que o homem nos desejos da carne é um derrotado diante de Deus. Ele lança o seu primeiro ataque a Jesus. Lc.4: 3; I Co. 2: 14.

4 - O diabo sabendo que Jesus estava com fome, ele tenta Jesus a realizar o desejo da carne, no caso aqui é o pão. Mas sexo, prostituição e outros desejos nos derrubam diante de Deus. Abrindo assim brechas para o diabo entrar em nossas vidas. Gl. 5: 19 a 21; Rm. 8: 7 e 8; ICo.3:3.

5 - Jesus venceu a carne e o diabo, nesta primeira batalha no deserto. S e nós quisermos vencer o diabo na batalha da carne, temos que fazer como Jesus, cheio do Espírito Santo com muito jejum, e muita Palavra de Deus.Lc. 4: 4; Ef. 6: 17; HB. 4: 1.

6 - O MUNDO: Como o diabo não conseguiu derrubar Jesus através de seu inimigo mais intimo, a carne, ele tentou outro inimigo: O MUNDO. Lc. 4: 5, 6 e 7. O diabo sabe que os olhos são a nossa porta para o mundo entrar em nossas vidas. Com a entrada do mundo, já caímos diante de Deus e trazemos o diabo para a nossa vida. I Jõ. 5: 19; I Jõ. 2: 16 e 17; Tg. 1: 14 e 15.

7 - O mundo nos afasta de Deus, o mundo mexe com a nossa vaidade humana, o mundo nos leva a buscar coisas que agrada o nosso ego. O mundo nos tira da presença de Deus. Mt. 13: 22; Mt. 6: 25- 33.
A nossa vida como crente em Jesus tem que ser guiado pela Palavra de Deus. E na batalha contra o mundo e o diabo temos que seguir o exemplo de Jesus, cheio do Espírito Santo com muito jejum e Palavra de Deus. Lc. 4: 8; Sl. 119: 105- 11; Sl. 1: 1 e 2.

8 - O PECADO: O diabo já tinha sofrido duas derrotas para Jesus, pois Jesus era um vencedor contra a carne e o mundo. Como o diabo não conseguiu derrotar a Jesus através da carne o mundo, agora ele tenta vencer a Jesus através do pecado.. Ele tente levar Jesus pelo caminho da soberba. Lc. 4: 9 a 11; Mt. 11: 29.

9 - O fato de sermos crentes e até ser muito usados por Deus, não nos dá o direito de entrar em campo que Deus não nos permite entrar. Usar o nome de Deus para falarmos coisas que Deus não mandou, fazer coisas que está contra a Palavra de Deus é pecado, e nos derruba diante de Deus, trazendo para as nossas vidas o diabo. Dt.29: 29; Is. 59: 1 e 2.

10 - As coisas que parecem tão simples, pecadinhos, e muitas vezes estes pecadinhos são brechas para o inimigo agir em nossas vidas. Não devemos varrer para baixo do tapete o pó do pecado, e sim colocar no lixo e lançar fora das nossas vidas. Js. 7: 1 – 26; Is. 28: 15; Lc. 12: 2.

Não podemos deixar o pecado reinar em nossas vidas. Se vencermos o pecado em nossas vidas , venceremos o diabo também. Rm. 6: 12 – 14; Sl. 19: 13.Temos que seguir o exemplo de Jesus, ser cheio do Espírito Santo, muito jejum e muita Palavra, para vencer o pecado.Lc. 4: 12.

No livro de Lucas sobre a tentação não fala de oração, mas com certeza nos quarenta dias Jesus ficou em oração. Oração, jejum e Palavras nos deixam cheio do Espírito Santo. Sl. 55: 17; Sl.35: 13; Sl.119: 105.

CONCLUSÃO: A batalha contra o diabo é todos os dias. Por isto todos os dias têm que vencer a carne, o mundo e o pecado, fazendo isso venceremos o diabo todos os dias. Lc. 4: 13; I Pd. 5: 8.

Tema; O ladrão só vem para matar roubar e destruir.João 10.10

A Palavra de Deus nos exorta a sermos cuidadosos, principalmente os que estão no caminho, pois o ladrão está pronto pra roubar. Ap. 2: 25. Satanás sabe que se o crente permanecer fiel ao Senhor até o fim, o Senhor tem para este crente uma coroa. Mas Satanás quer roubar está coroa. Ap. 3: 11.
Hoje o que mais vemos é o povo perdendo a esperança. Satanás tem conseguido roubar a esperança do povo.. Mas o povo de Deus não deve deixar isto acontecer. At. 26: 1 a 7; Fp.3: 20 a 21; Ef.2: 11 a 13.
e ele também tem conseguido roubar dos homens a paz. Mas o crente tem de fazer de tudo para que ele não consiga este intento, que é tirar a paz do crente. I Co. 7: 15.
Quantos hoje dizem: Eu queria voltar ao primeiro amor? Estas pessoas perderam o primeiro amor, o diabo já roubou o amor do seu coração. Aquele que tem o amor seja cuidadoso, vigilante pois o ladrão veio para roubar. Ap. 2: 4 e 5.
A Palavra de Deus nos mostra que no final dos tempos esta seria a obra predileta do diabo: roubar o amor. Mt. 24: 12 a 13. Jesus nos mostra que no final dos tempos, Satan ás também estaria preocupado em roubar a fé do povo. E de fato roubaria porque no final dos tempos poucos teriam fé. Lc. 18: 7 e 8; I Tm. 4: 1.
O ladrão veio para roubar a paciência, mas o crente não deve deixar isto acontecer. Tg. 5: 11
Muitos acham que estão salvo, e não há mais perigo. Mas o ladrão veio para roubar a salvação, quem está em pé que se cuide para não cair.I Co. 10: 12. Quantos já não perseveram, pois o ladrão veio para roubar a perseverança de muitos crentes. Lc.21: 19; Tg.1: 2 a 4.
Quantos hoje têm ignorado o combate entre a Carne e o Espírito, e com iso passam a viverem uma vida carnal. Esses que vivem este tipo de vida, Satanás já roubou a vida espiritual desses crentes. G. 5: 16 e 17.
Muitos crentes começaram fervorosamente no Espírito, mas com o passar dos tempos passaram a viver na carne. Satanás já roubou fervor e a vida espiritual destes crentes. Gl. 3: 3; Rm. 8: 7 e 8; . Gl. 3: 3; Rm. 8: 7 e 8; m. 8: 13.
Hoje o que mais Satanás tem roubado dos crentes é a comunhão com Deus e com os irmãos. At.2: 42 a 47; I Jõ. 1: 3 a 7. O que Satanás procura roubar do crente é a humildade, fazendo com que o crente fique soberbo, que só ele é o dono da verdade. Não convém que o crente ande assim. Mt. 11: 29; Mq. 6: 8.
Satanás tem procurado roubar da igreja a união entre os irmãos, lançando dentro da igreja contenda. Fp. 2: 1 a 3; A contenda divide os irmãos e a igreja. Gn. 13: 8 a 11; Pv. 6: 16 a 19.
Quando o crente vive em santidade, Satanás quer roubar a santidade fazendo com que o crente venha a si contaminar com o mundo. O crente que vive em (comunhão), santidade precisa se cuidar e muito.I Jõ. 2: 16 e 1

CONCLUSÃO: Muitos crentes não sabem se conter, não tem domínio próprio, como já foi citado muitas vezes neste estudo: Satanás veio roubar, portanto vigie. Pv. 25: 28; Gl. 5: 23.

Tema; As setes bases da sabedoria

1 - AMOR
Exemplo do amor de Moisés pelo povo hebreu - Êxodo 32.30-34
30 E aconteceu que, no dia seguinte, Moisés disse ao povo: Vós pecastes grande pecado; agora, porém, subirei ao SENHOR; porventura, farei propiciação por vosso pecado.
31 Assim, tornou Moisés ao SENHOR e disse: Ora, este povo pecou pecado grande, fazendo para si deuses de ouro.
32 Agora, pois, perdoa o seu pecado; se não, risca-me, peço-te, do teu livro, que tens escrito.
33 Então, disse o SENHOR a Moisés: Aquele que pecar contra mim, a este riscarei eu do meu livro.
34 Vai, pois, agora, conduze este povo para onde te tenho dito; eis que o meu Anjo irá adiante de ti; porém, no dia da minha visitação, visitarei, neles, o seu pecado

2 - Oração


Exemplo de Ana -Perseguida por Penina, perseverou na oração - I Samuel 1 . 10-17
10 Ela, pois, com amargura de alma, orou ao SENHOR e chorou abundantemente.
11 E votou um voto, dizendo: SENHOR dos Exércitos! Se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva te não esqueceres, mas à tua serva deres um filho varão, ao SENHOR o darei por todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha.
12 E sucedeu que, perseverando ela em orar perante o SENHOR, Eli fez atenção à sua boca,
13 porquanto Ana, no seu coração, falava, e só se moviam os seus lábios, porém não se ouvia a sua voz; pelo que Eli a teve por embriagada.
14 E disse-lhe Eli: Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti o teu vinho.
15 Porém Ana respondeu e disse: Não, senhor meu, eu sou uma mulher atribulada de espírito; nem vinho nem bebida forte tenho bebido; porém tenho derramado a minha alma perante o SENHOR.
16 Não tenhas, pois, a tua serva por filha de Belial; porque da multidão dos meus cuidados e do meu desgosto tenho falado até agora.
17 Então, respondeu Eli e disse: Vai em paz, e o Deus de Israel te conceda a tua petição que lhe pediste.
I Samuel 1.20 - E sucedeu que, passado algum tempo, Ana concebeu, e teve um filho, e chamou o seu nome Samuel, porque, dizia ela, o tenho pedido ao SENHOR.
I Samuel 1.27 -Por este menino orava eu; e o SENHOR me concedeu a minha petição que eu lhe tinha pedido.


3 - Obediência


Exemplo de Abraão - levou seu filho para oferecer ao Senhor - Gênesis 22 . 1-5 – Gênesis 22. 16-18
1 - E aconteceu, depois destas coisas, que tentou Deus a Abraão e disse-lhe: Abraão! E ele disse: Eis-me aqui.
2 E disse: Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi.
3 Então, se levantou Abraão pela manhã, de madrugada, e albardou o seu jumento, e tomou consigo dois de seus moços e Isaque, seu filho; e fendeu lenha para o holocausto, e levantou-se, e foi ao lugar que Deus lhe dissera.
4 Ao terceiro dia, levantou Abraão os seus olhos e viu o lugar de longe.
5 E disse Abraão a seus moços: Ficai-vos aqui com o jumento, e eu e o moço iremos até ali; e, havendo adorado, tornaremos a vós.
16 e disse: Por mim mesmo, jurei, diz o SENHOR, porquanto fizeste esta ação e não me negaste o teu filho, o teu único,
17 que deveras te abençoarei e grandissimamente multiplicarei a tua semente como as estrelas dos céus e como a areia que está na praia do mar; e a tua semente possuirá a porta dos seus inimigos.
18 E em tua semente serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à minha voz.


4 - Prudência

Exemplo de Daniel - foi prudente não aceitando o manjar do rei - Daniel 1.7-9
7 E o chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: a Daniel pôs o de Beltessazar, e a Hananias, o de Sadraque, e a Misael, o de Mesaque, e a Azarias, o de Abede-Nego.
8 E Daniel assentou no seu coração não se contaminar com a porção do manjar do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto, pediu ao chefe dos eunucos que lhe concedesse não se contaminar.
9 Ora, deu Deus a Daniel graça e misericórdia diante do chefe dos eunucos

5 - Vigilância

Exemplo dos 300 homens que lamberam a água, para vigiar o inimigo- estes foram a guerra e venceram os midianitas, porque vigiaram. Dos 32.000, somente 300 venceram a batalha.
JUÍZES 7.1-8:
1 Então, Jerubaal (que é Gideão) se levantou de madrugada, e todo o povo que com ele havia, e se acamparam junto à fonte de Harode; de maneira que tinha o arraial dos midianitas para o norte, pelo outeiro de Moré, no vale.
2 E disse o SENHOR a Gideão: Muito é o povo que está contigo, para eu dar os midianitas em sua mão; a fim de que Israel se não glorie contra mim, dizendo: A minha mão me livrou.
3 Agora, pois, apregoa aos ouvidos do povo, dizendo: Quem for covarde e medroso, que volte e vá-se apressadamente das montanhas de Gileade. Então, voltaram do povo vinte e dois mil, e dez mil ficaram.
4 E disse o SENHOR a Gideão: Ainda muito povo há; faze-os descer às águas, e ali tos provarei; e será que aquele de que eu te disser: Este irá contigo, esse contigo irá; porém todo aquele de que eu te disser: Este não irá contigo, esse não irá.
5 E fez descer o povo às águas. Então, o SENHOR disse a Gideão: Qualquer que lamber as águas com a sua língua, como as lambe o cão, esse porás à parte; como também a todo aquele que se abaixar de joelhos a beber.
6 E foi o número dos que lamberam, levando a mão à boca, trezentos homens; e todo o resto do povo se abaixou de joelhos a beber as águas.
7 E disse o SENHOR a Gideão: Com estes trezentos homens que lamberam as águas vos livrarei e darei os midianitas na tua mão; pelo que toda a outra gente se vá cada um ao seu lugar.
8 E o povo tomou na sua mão a provisão e as suas buzinas, e ele enviou todos os outros homens de Israel cada um à sua tenda, porém os trezentos homens reteve; e estava o arraial dos midianitas abaixo no vale.


6 - Perdão
Exemplo de José – Ainda que traído por seus irmãos , perdoou-os, sustentado-os com trigo - Gênesis 50.14.21
14 Depois, tornou José para o Egito, ele, e seus irmãos, e todos os que com ele subiram a sepultar o seu pai, depois de haver sepultado o seu pai.
15 Vendo, então, os irmãos de José que o seu pai já estava morto, disseram: Porventura, nos aborrecerá José e nos pagará certamente todo o mal que lhe fizemos.
16 Portanto, enviaram a José, dizendo: Teu pai mandou, antes da sua morte, dizendo:
17 Assim direis a José: Perdoa, rogo-te, a transgressão de teus irmãos e o seu pecado, porque te fizeram mal; agora, pois, rogamos-te que perdoes a transgressão dos servos do Deus de teu pai. E José chorou quando eles lhe falavam.
18 Depois, vieram também seus irmãos, e prostraram-se diante dele, e disseram: Eis-nos aqui por teus servos.
19 E José lhes disse: Não temais; porque, porventura, estou eu em lugar de Deus?
20 Vós bem intentastes mal contra mim, porém Deus o tornou em bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar em vida a um povo grande.
21 Agora, pois, não temais; eu vos sustentarei a vós e a vossos meninos. Assim, os consolou e falou segundo o coração deles.

7 – Humildade

Exemplo de Abigail- Lançou-se aos pés do rei Davi, pedindo perdão pelo marido - I Samuel 25. 23-28

CONCLUSÃO: Apocalipse 22.18-19 Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;
e, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida e da Cidade Santa, que estão escritas neste livro.
Deuteronômio 4.2 - Nada acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, que eu vos mando.

Tema: Fazendo uma obra para Deus

Introdução: chegou a hora de exercermos a obra de Deus, sobre a
Face desta terra. (Mt. 7:3,4,5)

tópico 1: o que é a obra de deus?

no dicionário globo obra significa : efeito, resultado de
Um trabalho; trabalho manual.
na bíblia significa: ato, feito, trabalho. O termo obra de
Deus significa uma atividade que pertence a Deus, a qual ele
Nos concedeu para que exercessemos.
Deus colocou dons e talentos em nossas vidas, para sermos
Útil na casa dele, e sermos sal e luz desta terra.(mt. 5:13-16).


Tópico 2: qual é a pessoa que tem que fazer a
a obra de Deus?

Com base em Mc. 16:15, vemos que todos que são verdadeiros
Discípulos tem que fazer a obra de Deus.
Deus poderia muito bem, fazer tudo sozinho, ou então mandar
Os anjos dele para realizar a sua obra, mas, não Ele preferiu contar
Com nós; seres humanos imperfeitos, somos considerados criaturas
Privilegiadas por Deus.


Tópico 3 : por que devo fazer a obra de Deus?

3.a- Porque é um mandamento de Deus (Mc.16:15, Mt. 29:19), o
Próprio nosso senhor Jesus Cristo esta mandando ir fazer.


3.b- Porque seremos julgados pelas nossas obras a qual nós realizaremos, sobre a face desta terra,(estas obras não podem
(Serem comparadas com as obras da lei). E sim como nós servimos a Deus
Aqui na terra. (Ap. 20:11, 12,13).


3.c- Porque Jesus fez a maior obra já realizada na face desta
Terra por nossas vidas. Em João 3:16 explica como é o amor de Deus
Pelas as nossas vidas. Com o que nós poderíamos comparar o amor
De Deus por nós.(Fp. 2:30)


Tópico 4 : Como nós devemos estar para fazer
a obra de Deus


4.a – temos que estar firmados em Jesus(jo. 15:4). Somente poderemos exercer o chamado do Senhor Jesus, se nós estivermos agarradinhos com ele.
Temos que ter verdadeiramente a Vida de Jesus em nós como
diz em: 2co. 5:17).
Temos que ter a certeza da nossa salvação em Cristo, se não
como poderemos falar ou pregar Jesus se não temos o conhecimento
d’Ele e não temos a certeza da nossa salvação.



4.b – Temos que fazer com amor (1Co. 16:14). Precisamos encher
os nossos corações de amor pela obra de Deus. E também sem
murmuração(fp. 2:14)


4.c – Com humildade e sem querer disputar com ninguém (Fp.2:3)
não podemos fazer as coisas de Deus para servir de disputa com
meu irmão. Temos que sermos humildes, pois a soberba é um dos
maiores pecados, a qual tem derrubado muitos homens e mulheres
de deus.(pv. 16:18;tg. 4:6)


CONCLUSÃO: – Precisamos também valorizar a Palavra de Deus em nossas
vidas. Saber usar, manejar bem a Palavra de Deus é primordial
para nós(2tm. 2:15).

Tema; Jesus exemplo para nós

Jesus como exemplo no Testemunho

Testemunho é a marca distinta que cada Cristão mostra ao mundo, através de atos que apontem para Jesus Cristo como Senhor da vida, assim como Jesus fez como o Pai.

¤ Testemunho – é o compromisso diante de Deus em expressar o que Ele fez, o que Deus quer e o que Ele é;

¤ É mostrar a obra de Deus na nossa vida;

¤ É viver de tal forma a mostrar a pessoa de Cristo no nosso viver diário.

I – O viver de Jesus envolvia ética e caráter.

1. Era cheio da Palavra de Deus e a cumpria;
Era um profundo conhecedor não só das Escrituras, como também da história do povo de Israel (Lc.24:27).

2. Era cheio do poder do Espírito Santo (Lc.4:18-19; Is.61:1-3).
Temos a oportunidade de sentir o transbordar do Espírito Santo sobre as nossas vidas, capacitando-nos para enfrentar as situações mais adversas da vida.

3. Exerceu o Seu ministério com as multidões (Lc.7:11-12).

3.1 Em células, reuniões familiares (Jo.12:1-11).

3.2. Individualmente (Jo.4:1-30).

Ninguém pode dar mau testemunho da sua vida (Jo. 8: 46).


II – Essa deve ser a forma pela qual devemos viver.

1. A pregação aponta verbalmente para Cristo (II Cor.4:5).

2. O testemunho aponta silenciosamente para Cristo (Jo.10:25).

Mostramos ao mundo, através dos atos que praticamos nosso amor ao Senhor Jesus, não necessitando verbalizar.

Os nossos atos falam mais alto que nossas palavras.

Quando testemunhamos de Cristo a um mundo que jaz no pecado, estamos sendo uma extensão de Cristo no mundo (At.1:8).

Conclusão: Qual a nossa conduta diante da sociedade em que vivemos?

Se vivermos a plenitude de suas obras e caráter, com certeza o nosso testemunho fará diferença e outras pessoas conhecerão a Jesus como Senhor!

Cristo quer que tenhamos um viver correto e comprometido com Sua pessoa e Sua palavra.

É necessário que nós, enquanto igreja, tenhamos consciência do que seja uma igreja que testemunha o senhorio de Cristo (Rm.14: 9).

Tema; O valor de um pastor

O valor de um pastor não é medido por sua popularidade, poder de persuasão ou quantidade de pessoas que atrai, mas sim por seu caráter e fidelidade a Deus (Jo 6.66 e 67);

O valor de um pastor não é medido pela aprovação de homens, mas pela aprovação de Deus. O pastor é segundo o coração de Deus e não segundo o coração dos homens (Jr 3.15);

O valor de um pastor não é medido pelo tamanho de sua igreja, mas por suas qualidades éticas, morais e espirituais;

O valor de um pastor não é medido pelo volume das entradas financeiras de sua igreja, mas por sua capacidade de suprir seu rebanho com a Palavra de Deus. Há pastores que se preocupam com a lã. Há pastores que se preocupam com as ovelhas.

O valor de um pastor não é medido pelo salário que ganha, mas pelo serviço que presta;

O valor de um pastor não é medido por sua capacidade política e de articulação, pois muitas vezes ele deixa de ser “politicamente correto” para permanecer justo e reto diante de Deus;

O valor de um pastor não é medido pelos cargos que ele ocupa na denominação, mas pelo serviço que presta à Obra de Deus;

O valor de um pastor não é medido pela satisfação de seus ouvintes, mas por sua pregação coerente aos valores do evangelho bíblico capaz de transformar vidas. A sua mensagem, ao invés de massagear o ego humano, às vezes desagrada por confrontar o ouvinte com a verdade;

O valor de um pastor não é medido pelo seu poder ou status, mas por sua submissão e obediência a Deus;

O valor de um pastor não é medido por sua autossuficiência. O poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza de homens que às vezes julgamos fracos e incapacitados (2ª Co 12.9);

O valor de um pastor não é medido por sua condição física, mas por sua condição espiritual;

O valor de um pastor não é medido pela quantidade de amigos ou pessoas que o rodeiam, mas sim por seu amor às pessoas;

O valor de um pastor não é medido pelos seus discursos, mas pela autoridade de seu viver (Mt 7.9);

O valor de um pastor não é medido pelo crescimento quantitativo ou não da membresia de sua igreja, mas pelas transformações que suas mensagens geram em seus ouvintes. Há por aí templos cheios de pessoas perdidas, e igrejas pequenas onde pessoas experimentam a salvação em Cristo;

O valor de um pastor não é medido pelo seu poder de empolgar sua igreja ou plateia, pois seu chamado é para pastorear e não para “animar” auditório;

O valor de um pastor não é medido pelas crises que passa ou deixa de passar, mas pela maneira como se comporta em momentos difíceis;

O valor de um pastor é medido por critérios divinos e não humanos.

O pastor é dependente de Deus, e não de homens;

O pastor é homem frágil e pequeno, por meio do qual Deus realiza coisas grandes e extraordinárias;

O pastor sabe que seu chamado é para pastorear e não para gerir empresas; ele não se preocupa com números mas com a saúde de suas ovelhas;

O verdadeiro pastor não se “contextualiza” ao mundo, mas se esforça para tirar vidas do mundo;

O pastor de valor forma valores;

Se você tem um pastor, agradeça a Deus, ore por ele e ame-o!

Tema: Ao anjo da igreja de filadélfia

APOCALIPSE. 3: 7,8 – E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre: Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome.

O fato do Senhor Jesus dizer que tinha a chave de Davi, Ele estava dizendo que tinha poder e autoridade de Rei, pois Davi era um rei. Ele fazia o que queria, pois todo o poder lhe foi dado no céu e na terra, ou seja, está em suas mãos, glória a Deus por isso! Jesus declara para o anjo da igreja que ele tinha colocado diante dele uma porta; gr. Pilon, aberta, mas que porta é essa? A porta do céu, da igreja ? Seria a Palavra de Deus, tanto é que o apóstolo Paulo fala disso para o povo de Corinto. ( I Coríntios. 16:8,9) -Ficarei, porém, em Éfeso até ao Pentecostes; Porque uma porta grande e eficaz se me abriu; e há muitos adversários.

Na época da igreja de Filadélfia, os governadores queriam destruir o cristianismo com os seus ensinamentos diabólicos e Jesus declarou que ninguém podia destruir o Evangelho. Jesus é a Palavra, a Porta, é a Vida e ninguém pode a destruir.

Tendo pouca força? Essa palavra, se refere ao pastor que estava passando por perseguição e, por ser fiel à Palavra de Deus e o Evangelho de Jesus, sentia-se fraco, moralmente e fisicamente. Mas com fé, guarda a pureza do Evangelho.

Apocalipse. 3:9 - Jesus pela Sua Onisciência viu em seu servo a obediência.

Jesus, declara que faria aos da sinagoga,( assembléia de homens governado por Satanás) e aos que se diziam judeus, seguidor da Lei do judaísmo, mas aqueles homens não eram judeus no sentido de raça, mas homens que conheciam a Lei, queriam transformar o cristianismo usando os conceitos da Lei, e mentindo a todo o momento para que assim viessem obter a vitória, sobre eles.

Mas Jesus Cristo provou contrário, que eles viriam e prestariam honras e reverência, pois a palavra adorar = prostrar se curvar. Jesus diz que eles se prostrariam aos seus pés no sentido de reconhecimento, ou melhor, admitiriam que o ministério de Jesus Cristo é verdadeiro. (Isaias. 45:14)

Apocalipse. 3:10,11,12. Visto que guardaste minha palavra de paciência, ou perseverança… É virtude que faz suportar os males com renúncia e qualidade daquele que espera com tranqüilidade e o efeito devido a obediência seria de ser guardado na hora (tempo e a duração da tentação que viria sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.

2 Pedro. 2:9.

Eis que venho sem demora… Não se refere ao arrebatamento da igreja, mas sim em sua providencia para com o pastor da igreja. Vigiar, ter cuidado, proteger e defender o que ele tinha, e se não tomasse cuidado em guardar tudo isso perderia a sua coroa = sib. Poder dignidade.

Guarda o que tens… A fidelidade e compromisso em advertir suas ovelhas e ensinar o caminho reto e amar o próximo ajudando uns aos outros em harmonia com a Palavra do Criador. Animando a Igreja com a volta do noivo todos os dias de nossa vida, quer dizer sempre, sem desanimar. Nossa luta terá um fim glorioso para receber do Seu Senhor uma coroa de glória.

A promessa aos vencedores de serem colunas do templo… A responsabilidade de sustentar a Palavra isto é, a verdadeira obra do Reino do Senhor. Permanecerem em seu cargo exercido na obra, testificando sobre o poder Criador da Paz Eterna do único Salvador dos homens.

Assim o pastor tem como promessa, se permanecer fiel em sua fé genuína, para receber seu nome como coluna do templo na Nova Jerusalém Celestial.

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | free samples without surveys