quinta-feira, 10 de março de 2011

tema: Jesus o pão da vida. joão 6:32,33.

INTRODUÇÃO: No passado, Deus sustentou seu povo em suas peregrinações no deserto durante 40 anos. Êxodo 16.4-5; Salmos 78. 24-29; Não deixou faltar o maná para saciar a fome, como a água da rocha os saciou a sede, suas roupas não estragaram nem os sapatos furaram. Deuteronômio 29.5. Como um pastor guia seu rebanho às águas tranqüilas, assim Deus os guiou até Canaã terrestre. Uma figura da Canaã Celestial.
Nota: Neste mundo, somos peregrinos e forasteiros. I Pedro 2: 11. Rumo a Canaã Celestial, muitas vezes enfrentando lutas e dificuldades. Mas o Senhor Jesus, urge ao nosso favor, guiando-nos mansamente as águas tranqüilas. Salmo 23:1.
1- Eu sou o pão da vida. João 6. 48

a) O pão é um alimento indispensável ao consumo tanto de ricos, quanto dos pobres. No sentido literal é um alimento nutricional para manter o nosso corpo alimentado.
b) Figurativamente, Jesus, é o pão vivo descido do céu para alimentar a humanidade. João 6. 51
2- Vemos duas coisas importantes, parar analisar:

a) Um corpo bem alimentado é cheio de saúde;
b) A alma bem alimentada, da mesma forma. I Pedro 2.2
3- Em Êxodo. Cap.16. Há uma mensagem, que nos chama a atenção:
Em Êxodo 16-21; os filhos de Israel colhiam o maná bem cedo, colhiam o quanto podiam comer. Porque saindo o sol, logo se derretia. O maná espiritual da mesma forma,precisa ser colhido logo cedo, pois o sol causticante da vida, muitas vezes nos pega de surpresa, precisamos nos abastecer do mana espiritual logo cedo.
a) Uma colheita ocasional nos leva a desenvolvermos, uma inanição espiritual.
b) Uma fé anêmica, nos deixa raquíticos espiritual.
Há crentes achando que ir a igreja, uma vez por semana, é suprimento suficiente para lhe dar forças para caminhar o resto da semana. Temos que colher o maná todos os dias. Salmos 84.1,2; Provérbios 8.34
4- No livro de Números 21.4, 5; Encontramos algo, que nos chama muito a atenção:

c) Então partirão do monte de Hor. Pelo caminho do mar vermelho de Edom: Porém a alma do povo angustiou-se neste caminho. E o povo falou contra Deus e contra Moisés: porque nos fizeste subir do Egito para morrermos neste deserto. Pois aqui nem pão e nem água há; e a nossa alma tem fastio deste pão tão vil.
d) Quantos crentes em nossos dias, quando estão enfrentando o deserto, murmuram contra Deus; e contra tudo. Fala do pastor fala do diácono fala do presbítero para ele ninguém mais presta, e aí pagam o preço. Números 4:6 João 6: 41.
e) Não podemos viver sem este pão vindo de Deus João 6: 51
f) Temos que colher todos os dias.

5 – Assim faziam os Israelitas uns colhiam mais, outros menos. A colheita variava de acordo, com o apetite de cada um. Temos liberdade para colher, segundo nosso apetite. Como estar o seu apetite espiritual? Sente vontade de se alimentar da palavra de Deus? De orar, ir aos cultos, cooperar nos trabalhos da igreja? Se não tiver, corra ao médico dos médicos, o Senhor Jesus Cristo.
Algo que me chama a atenção é que, o maná não podia ser guardado para o dia seguinte, senão estragava. Êxodo 16: 20
a) Assim é também na vida espiritual, temos que colher todos os dias. Não podemos guardar para o dia seguinte.
b) Um alimento velho tem pouco valor nutritivo, temos que colher sempre fresquinho, dia após dia. Nossa alma precisa de alimento novo, para manter se bem saudável.
CONCLUSÃO: Deus tem uma vasta padaria espiritual a nossa disposição, onde as portas estão abertas, esperando para atender as nossas necessidades.
Apocalipse 22. 17.

1 comentários:

ivo pereira disse...

muito bonnnnm

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | free samples without surveys